Reprodução Gshow

 

Acreana, estudante de psicologia, origem humilde. Gleici é apontada como uma das favoritas ao prêmio do BBB18. Mas, a pergunta que não quer calar é ao longo desses meses de programa quem foi Gleici? A mocinha indefesa ou a vilã que jogou bem???

Afinal de contas, estamos falando de uma da protagonista da maior reviravolta desta edição e do barraco mais empolgante do programa.

 

Fonte: Correio24horas.com

 

Nos primeiros dias de jogo ela quase não apareceu, pouco falava e em meio a repercussão de Jéssica e Dj Lucas, o nome de Gleici nem foi lembrado. Tímida e sempre próxima de Kaysar e Ana Clara, a garota mais parecia uma daquelas coadjuvantes de novela. Assim, só começou a ser vista quando tentava a todo custo engatar o romance com Wagner.

Um casal, que muitos aqui fora e lá dentro julgavam como “nada a ver”. Mas, que querendo ou não era fofo e, vai até legalzinho. E assim ela foi, até o paredão mais estratégico da história do reality (Mahmoud, Paula e Gleici).

 

Fonte: Correio Braziliense

 

Paredão que foi completamente armado pelos, até então, jogadores Patrícia e Diego. Mas, que só deu certo quando o Sírio, que sempre disse votar com o coração, ouviu a sua companheira Patrícia e votou em Gleici (uma das suas amigas mais próximas lá dentro).

A aproximação deles nunca mais voltou a ser a mesma.

Porém, o que ninguém esperava era que aquela eliminação não eliminaria duas pessoas. E sim que ele era um paredão falso e levaria o menos votado para um quarto secreto. Gleici foi a menos votada e tcharam, voltou ao estilo digno da personagem Clara (novela O outro lado do Paraíso), com direito a colocar alguém no paredão e imunidade.

Foto: Reprodução

A partir daí o jogo virou e a menina do Acre mudou completamente. Conseguiu colocar para fora Patrícia e Diego e participou, junto com Ana Clara, de mais um episódio digno do  Trending topics. Com a liderança compartilhada, elas e o Papito  tiveram que desempatar a votação entre Jéssica e Caruso (sujeito que teve algumas brigas com o patriarca da família Lima). Optaram pela moça, mas sem nenhuma justificativa palpável.

Enfim, após o retorno a doce Gleici dançou muito, foi para baixo do edredom com Wagner e levantou a bandeira das minorias que representa.  Ao mesmo tempo, em que protagonizou cenas de revolta por tomar votos, não aceitando os “chumbos trocados”.

Os quase 3 meses de BBB estão chegando ao fim e a estudante de psicologia está mais para vilã ou mocinha? Qual a sua opinião? Tô Chocada quer saber!