A tecnologia cada vez inovando e nos proporcionando mais benefícios à nossa saúde. O que foi o caso do publicitário Jorge Freire, que compartilhou um relato que chamou atenção nas redes sociais. Dono do canal do YouTube Nerd Pai, ele escreveu sobre um susto que levou enquanto voltava de viagem da capital paulista. Segundo o criador de conteúdo, seu Apple Watch, relógio inteligente da marca americana, o “salvou”.

Seus batimentos cardíacos estão acima de 140 por mais de 10 minutos“. Esse foi o alerta que Freire relata que recebeu do item. Quando leu a mensagem, ele estava apenas caminhando e, ao verificar o nível do batimento cardíaco por minuto (BPM), teve uma surpresa: o valor chegava a 170.

“Fui para casa, deitei e esperei uns 30 minutos para ver se os batimentos voltavam ao normal”, o valor no entanto, pouco estabilizou, baixando para 160 BPM. Ele conta que correu para o pronto socorro, e na triagem, foi constatado pressão altíssima e taquicardia. A frequência considerada normal para alguém em repouso varia de 60 a 100 BPM.

A taquicardia pode ser um dos sinais para o infarto, e também é sintoma de doenças cardíacas como problemas nas veias arteriais e no músculo miocárdio, responsável pela circulação sanguínea.

“Pulando para o final da história: feito todos os exames, sem sinal de infarto. O médico controlou os batimentos cardíacos através de remédio e desde esse dia estou bem”, contou. O motivo do stress, segundo o hospital, foram os “excessos do fim de ano, stress, ansiedade e a minha burrice de não tomar corretamente meu remédio de pressão.

“Esse episódio foi um alerta do meu corpo que preciso mudar. Largar de lado a preguiça e começar a me exercitar, controlar mais a minha alimentação e, claro, tomar corretamente meu remédio de pressão”.

“Posso dizer que o Apple Watch me salvou. Não estava sentindo nada e poderia ter ficado com essa taquicardia por horas. E o resultado disso, bem, você já sabe…“. Com a viralização do relato, ele chegou a receber uma mensagem do CEO da Apple, Tim Cook. “Feliz ano novo! Estou muito feliz que você esteja melhor agora. Obrigado por ter compartilhado sua história conosco. Nos inspira a continuar avançando”.